Avanços rumo a uma educação mais inovadora

Avanços rumo a uma educação mais inovadora

Um sistema educacional focado na aprendizagem e aberto à inovação deveria permitir que todos os alunos pudessem vivenciar uma educação mais significativa, onde o aprendizado acontece na interação com o mundo e alunos são protagonistas no desenvolvimento de soluções para problemas reais.  Com essa visão, a Fundação Lemann celebra avanços recentes em parceria com projetos inovadores e no apoio à formulação de políticas públicas.

 

Nova política nacional para conectar escolas públicas

Em 2016, a Fundação Lemann junto com o CIEB, ITS-Rio e Instituto Inspirare — colocou em pauta a necessidade de uma política nacional que garanta acesso à internet de alta velocidade nas escolas de todo Brasil. Realizamos estudos, discutimos quais seriam os princípios para uma política eficaz de inovação tecnológica nas escolas, e possibilitamos encontros relevantes entre o Governo Federal com atores como Richard Cullata, responsável pelo programa de conectividade do governo de Barack Obama (EUA). 

Em 23 de novembro de 2017, o Ministério da Educação (MEC) lançou a Política de Inovação Educação Conectada, que prevê a conexão em alta velocidade de todas as escolas públicas do país até 2024. Além disso, a política inclui um plano de formação continuada para professores e gestores, com cursos sobre práticas pedagógicas inovadoras.

Esse compromisso do Governo Federal marca o início de ainda mais trabalho, para garantirmos que a política seja implementada e também aperfeiçoada para melhor atender às necessidades de educadores e alunos de todo o Brasil.

 

11 mil assinaturas pela priorização da educação

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) está discutindo uma nova política no setor de telecomunicações. A proposta é expandir a internet rápida no país, aumentando a conectividade de regiões onde a oferta ainda é limitada, cara ou de baixa qualidade.

Em parceria com o Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais (Ceipe), Centro de Inovação para a Educação Brasileira (Cieb), Ensina Brasil, Instituto Península, Instituto Singularidades, ITS‐Rio, Instituto Inspirare, Instituto Natura, Mathema, Sincroniza, SOS Educação e diversos professores do YouTube Edu, a Fundação Lemann conseguiu mobilizar mais de 11 mil pessoas, que assinaram uma petição online para que o MCTIC priorize a educação em sua nova política.

As assinaturas foram entregues ao MCTIC no dia 24 de novembro, que reconheceu a importância da participação da sociedade civil na construção de novas políticas para o país.

Além dos parceiros da sociedade civil, estiveram na reunião o presidente da Undime, uma professora e uma aluna da rede estadual do Mato Grosso e o gestor de tecnologia da Secretaria de Educação do Pará

WhatsApp Image 2017-11-24 at 12.55.55 

Laboratórios de Educação Digital em São Paulo

No dia 22 de novembro, participamos da inauguração do primeiro Laboratório de Educação Digital (LED) da rede municipal de educação de São Paulo, no Centro Educacional Unificado (CEU) Pêra Marmelo. O projeto é apoiado por nós e será expandido para os demais CEUs até 2020.

Computadores, impressora 3D, cortadora a laser e máquina de costura, além de bancadas de trabalho, fazem parte da estrutura deste LED, que junto com outras duas unidades (Feitiço da Vila e Capão Redondo), será uma prova de conceito para que melhorias sejam feitas nos próximos LEDs.

Em laboratórios como este, os alunos se tornam protagonistas da própria aprendizagem. Com acompanhamento dos professores, eles podem usar a criatividade para realizarem projetos do início ao fim, criando protótipos e testando suas hipóteses durante o processo.

Os laboratórios também estão alinhados com o novo currículo da rede municipal de São Paulo, que aborda o uso da tecnologia como apoio à aprendizagem, e os professores serão formados para utilizarem todos os equipamentos.